Cursos Extracurriculares

O currículo escolar tradicional oferece as crianças uma série de conhecimentos importantes para a sua formação. No entanto, as atividades extracurriculares podem ser consideradas complementares ao processo de formação da criança, já que são essenciais para o desenvolvimento de habilidades cognitivas, motoras e afetivas. Tal como conforme os seus interesses e aptidões. Conforme os seus interesses e aptidões, proporcionando mais autonomia as crianças, que deixam de ser simples receptores de conteúdos e tornam-se cada vez mais responsáveis pelo desenvolvimento da própria aprendizagem.


BALLET

O Ballet na Educação Infantil estimula a criança a conhecer o próprio corpo, além de requer muita concentração e trabalhar a flexibilidade, a coordenação e o ritmo musical. Essa atividade começa a ser praticada a partir dos 3 anos de idade, já que é nessa idade que o aparelho locomotor das crianças já pode assimilar e interiorizar com mais facilidade e soltura os movimentos e técnicas da dança.


CULINÁRIA INFANTIL

Pesquisas comprovam que as pessoas aprendem efetivamente quando há um significado ligado ao que se pretende ensinar. Trabalhar com a culinária na Educação Infantil e anos iniciais é uma possibilidade real de trazer significados e aquisição de novos conhecimentos.
O trabalho com a culinária na escola estimula a interação entre as crianças, incentiva o trabalho em grupo, desenvolve o senso de cooperação, também traz para o cotidiano escolar o trabalho interdisciplinar. Assim como, promove o desenvolvimento de diferentes áreas do currículo, possibilitando também o trabalho com relações matemáticas. Além de desenvolver a experiência de experimentar e o conhecer alimentos e sabores (grandeza, peso, volume e quantidade), ampliação do vocabulário, conhecimento de mundo, contato e produção de textos em diferentes gêneros. Desenvolve o experimentar e o conhecer alimentos e sabores.


CAPOEIRA

As aulas são praticadas em respeito a idade e nível de concepção da criança. Além do corpo, a Capoeira também ajuda as crianças a exercitarem a mente. Ao estimular a percepção da criança, trabalha suas habilidades e capacidades de interpretação e organização das informações, as quais são muito importante nessa fase em que a criança está em pleno processo de construção do conhecimento sobre si mesma e do mundo que a rodeia.


INFORMÁTICA

Um dos objetivos em introduzir a informática na educação infantil é estimular o desenvolvimento intelectual das crianças, potencializando assim, o aprendizado. Com linguagem específica para a educação infantil, a informática oferece às crianças um aprendizado diferenciado. Utilizamos jogos direcionados à aprendizagem, assim a aula se torna mais criativa, dinâmica e motivadora, proporcionando facilitando ao aluno o desenvolvimento de sua compreensão, raciocínio lógico, interpretação, além do aprimoramento da coordenação, noções de igualdade e diferença entre os outros


INGLÊS

O ensino de inglês na educação infantil é feito por meio de atividades lúdicas que guardam relação com o cotidiano da criança, contar histórias, promover jogos e brincadeiras, dramatizar situações (com bonecos e fantoches) e músicas. Expressões cordiais são introduzidas aos poucos e todo o processo deve levar em consideração tanto o tempo da criança como o desenvolvimento de seu potencial criativo. Assim, aprender inglês é tão divertido e natural que a criança sequer percebe que está, de fato, aprendendo!


AULAS DE CIRCO

O circo é uma das mais antigas manifestações que possibilita o envolvimento em atividades que demandam habilidades físicas como: subir, pular, sustentar o próprio peso, correr, girar. Mas, ao mesmo tempo, proporciona uma maneira de se expressar artisticamente, de criar e sociabilizar por meio de qualidades expressivas e poéticas. São essas possibilidades que juntas podem proporcionar uma maneira de viver bem. A atividade circense pode ser uma ferramenta de trabalho utilizada na construção de uma prática que, tem no lúdico e no movimento um fator de socialização e desenvolvimento individual, mobilizador e transformador das relações sociais.

Voltar